LA PALABRA GUARANI "PIRAPIRE", EN EL BRASIL Y LA NECESIDAD DE OFICIALIZAR EL GUARANI

Publicado en por Guarani

REPÚBLICA DEL PARAGUAY

ATENEO DE LENGUA Y CULTURA GUARANI

GUARANI, MERCOSUR ÑE’Ê TEETE

CAMINO A LA DECLARACIÓN DEL GUARANI COMO IDIOMA OFICIAL DEL MERCOSUR: 28 DE ABRIL DE 2009

 

LA LENGUA GUARANI EN EL BRASIL

            Dourados News en una publicación presenta el artículo titulado “ADVOGADO ESCREVE SOBRE A GRAFIA DA PIRAPIRE”, cuyo texto resulta muy interesante, tanto por el análisis de la palabra Guarani  “pirapire”, como también por su postura acerca de la declaración del Guarani como idioma OFICIAL del MERCOSUR. A continuación el mencionado artículo:

 

Maitei horyvéva opavavépe

 

David Galeano Olivera (ATENEO Motenondehára)

ateneoguarani@tigo.com.py

 

ADVOGADO ESCREVE SOBRE A GRAFIA DA PIRAPIRE

No Paraguai, na Província de Corrientes, Argentina, em região da Bolívia, Uruguai, na fronteira com o Estado de Mato Grosso do Sul, em Dourados e alguns lugares do nosso imenso Brasil, onde o idioma guarani é falado, sempre podemos ouvir esta palavra de 08 (oito) letras que tem o significado de dinheiro que separadas tem o seguinte significado: Pira= peixe; Pire=pele, casca.

No ano de 2007, através da ONG – Organização Não Governamental – Mulheres em Movimento, com o apoio da Prefeitura Municipal de Dourados foi criada uma moeda com o nome PIRAPIRE, para circular entre os empreendedores da Rede de Economia Solidária que expõem nas três Lojas Solidárias de Dourados. Segundo comentário na Revista Época, edição 566, elas estão instaladas no Terminal Rodoviário e Canaã I, cujo pagamento sobre a mercadoria vendida, obrigatoriamente, 20% do valor é pago em PIRAPIRE. Já existe também o PIREFINANÇA e o PIRECREDITO, palavras que estão escritas com o acento circunflexo na última sílaba da palavra PIRE, neologismos criados a partir do PIRAPIRE.

Tive conhecimento dessa moeda através da imprensa local, mas algo me intrigou, ou seja, o acento circunflexo aparecia na última sílaba. Consultei então o meu professor de idioma guarani, Cajetano Vera, de nacionalidade paraguaia, biólogo formado pela UFMS, também professor do idioma na rede municipal em escolas indígenas e intérprete oficial, que me assegurou que PIRAPIRE não leva acento.

Porque não leva acento? Toda palavra no idioma guarani não leva acento na sílaba oxítona. Vide seguinte exemplo: AVA, que tem o significado de indígena é uma palavra oxítona, logo não leva acento. Já ÁVA, cuja palavra é acentuada na sílaba anterior, tem o significado de cabelo e leva acento.

Temos aqui em nossa cidade uma instituição de ensino que leva o nome de Faculdades Anhanguera, cujo nome está escrito também com erro, pois o correto é AÑANGUÉRA, termo no plural que quer dizer DIABOS. Palavra composta dos termos AÑA= diabo + NGUÉRA. Escrita no plural e como a primeira é nasal, acrescentasse o sufixo NGUÉRA. Aportuguesaram o termo FACULDADES ANANGUERA, criaram também um neologismo e como se formou um misto, o correto seria FACULDADE AÑANGUÉRA, assim ficará tudo no plural. O termo AÑANGUÉRA como já está no plural não há necessidade de passar a palavra FACULDADE PARA FACULDADES. Exemplificando: em guarani se escreve a palavra MITÃ = menino, passando-a para o plural é escrita da seguinte forma: MITÃNGUÉRA

Para corrigir as distorções existem os acordos ortográficos como o assinado entre os países de língua portuguesa no dia 16 de dezembro de 1990, em Lisboa, para que todos possam escrever uniformemente.

No caso do guarani, considerado o primeiro idioma oficial das Américas, falado atualmente por cerca de 15 milhões de paraguaios, argentinos, brasileiros e bolivianos com tamanha representatividade fez com que a Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Esportes do Parlamento do Mercosul aprovasse a recomendação de que o guarani receba o título de idioma oficial do Mercosul. A proposta sendo aceita também pelo Conselho do Mercado Comum (CMC), a língua de origem indígena que foi sistematizada pelos jesuítas a partir do século 16, terá o mesmo peso que o português e o espanhol. A influência do idioma pode ser observada principalmente no nome de cidades e estados como Paranaguá, Paraná e Pará, Itaporã, Navirai, Taquarussu, etc., assim como na maioria dos rios que cortam o território brasileiro, a exemplo do Iguaçu, Itajaí, Aquidauana, Anhanduí, etc.

Como presidente da comissão, na discussão da matéria, a senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), sulmatogrossense, informou que a universidade federal em Dourados (MS) criou, no ano passado, uma cátedra de Guarani. Que o reconhecimento do Guarani como língua oficial do Mercosul é importante e que a adoção do Guarani como idioma de trabalho é difícil, "mas não impossível". Para a senadora, a Mesa do Parlamento deverá definir as providências necessárias para que o Guarani possa converter-se em idioma de trabalho na instituição
Depois do comentário supra, sugiro que as novas cédulas de PIRAPIRE, sejam impressas sem o acento, afinal a moeda já é destaque na revista Época como foi comentado por jornais eletrônicas de Dourados na semana passada e no dia 30 de março de 2009.
Em qualquer dúvida, pode-se consultar o dicionário, principalmente o da professora Cecy Fernandes de Assis, Iguatemiense, professora radicada em São Paulo em segunda edição 2008.

Dourados-MS, 31 de março de 2009.

José Tibiriçá Martins Ferreira, licenciado em Letras com Inglês, advogado, estuda o idioma guarani ñandéva.

Dourados news - 03/04/2009 - 11:03:58

Comentar este post